Obrigada, Princesa Kate

Com todo esse frisson do bebê real (sim, eu sei que estou pegando a onda um pouco tarde), só consegui prestar atenção numa coisa: A pancinha pós-bebê da Kate.
A minha reação quando vi foi "ela também?" Porque parece que o que acontece com o corpo da mulher depois da gravidez é um grande tabu. Por nove meses, a mulher cultiva aquela barriguinha, olhando no espelho, fazendo carinho, conversando com aquela barriga que cresce cada vez mais... E depois de ter o bebê, aquela barriga vira errada, é quase um pecado, um sinal de desleixo. É como se a mulher tivesse que ignorar o fato de todos os seus órgãos terem movido do lugar, de toda a estrutura óssea do quadril e costelas terem se expandido para acomodar o crescimento de uma nova vida. E pra ajudar (só que não), vêm as Giseles Bundchen da vida tirando foto de lingerie depois de um mês de ter filho, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo. É de matar qualquer um.

Por isso você pode imaginar a minha surpresa ao ver a Kate, duquesa de Cambridge, sair da maternidade com uma bela de uma barriguinha. Porque mesmo princesa, mesmo com toda uma equipe médica de plantão, e mesmo sendo linda e magérrima, ela também é mãe. E se ela pode, a gente também pode.

Obrigada, Kate.
Feliz e barrigudinha, como toda mamãe pós-parto deveria ser.

Um comentário

Curtiu? Tem perguntas? Então deixe um comentário!