Quanto mais a gente tem...

...Mais a gente quer. Principalmente nessa sociedade materialista que nós vivemos.

Não tem jeito, parece que nunca estamos felizes. Conheço uma pessoa que casou, foi morar num sobrado gigante, com um marido maravilhoso, viajando para a Europa todo verão, e ainda assim não estava feliz porque ela não tinha as mesmas coisas que a vizinha tinha. Sabe aquela história de que a grama do vizinho é sempre a mais verde? Então.

Também conheço gente que não entende que cartão de crédito tem limite. Tem todas as bolsas da moda, anél de casamento de brilhantes, carro do ano -- com tudo perfeitamente documentado no Instagram, é lógico -- e ainda assim não consegue parar de comprar e de querer, querer, e querer.

E isso não é só sobre os outros. Quantas vezes você, ou eu mesma, já se pegou querendo comprar "só mais um quadrinho pra sala", "só esse brinco porque estou PRECISANDO", "só essa bolsa de marca porque está na moda", sem parar pra pensar se você realmente precisa daquilo? Quantas vezes já se pegou bisbilhotando a grama do vizinho, só pra saber se ela é realmente mais verde que a sua?

Num momento onde estava pensando justamente sobre essas perguntas, cruzei com esse vídeo excelente (e curtinho, vale a pena assistir) do TED.


(obs. Se você não fala inglês, clique no quadrado que diz "56 languages [off]" do lado do botão de play e coloque português como legenda (o botão só aparece depois que o vídeo começa a rolar).

Achei a idéia genial. Realmente, menos é mais. Menos complicação, menos lixo, e mais simplicidade, mais tempo. O vídeo me motivou a vender várias coisas que estavam paradas aqui em casa, como móveis que não precisava, o home theater que nunca usávamos, etc. E quer saber? Foi ótimo! Além de termos ganhado um dinheiro extra, ganhamos mais espaço em casa para o que realmente precisamos.

Lógico, não estou pregando que você tem que se tornar um mendigo, ou largar tudo e viver com os monges do Tibete. Nunca. Até mesmo porque eu também gosto de ter opções, além de ser extremamente apegada aos meus sapatos. Mas faz bem se desfazer de coisas que você não precisa (já escrevi sobre doação de roupas aqui).

Quanto menos você gasta com lixo, com o que já tem, mais você tem para gastar com os amigos, viagens, e restaurantes. E quanto menos você tenta encher o vazio que sente com objetos, mais você consegue se sentir realmente feliz.

Nenhum comentário

Curtiu? Tem perguntas? Então deixe um comentário!