Featured Slider

Mantendo a Forma na Gravidez: Grávida Tem que Ter Barriga Chapada?

Será que a gravidez é a melhor hora de começar uma dieta? Vamos falar sobre a pressão que as mulheres grávidas sentem para se manter em "forma"

"Menina, o que você tem feito pra ficar essa gravidinha só barriga?"

"Controla bem a boca, viu? Senão vai ser difícil voltar o corpo depois de ter o bebê."

"Ficou inchadinha né depois do parto?"

Acho extremamente anormal quando as pessoas se interessam pelo peso de uma grávida, quanto inchou e deixou de inchar, se saiu da maternidade com ou sem barriga. Aliás, já vamos deixar uma coisa clara: Todo mundo sai com pancinha da maternidade. Se a atriz da Globo está de barriga chapada, provavelmente está usando cinta 🤷🏻‍♀️. E cá entre nós, se a princesa da Inglaterra sai inchada da maternidade, por que é que acham que eu tenho que sair igual a uma modelo da Victoria's Secret?

Eu não estou dizendo que não devemos nos preocupar com a saúde durante a gravidez, mas vamos ser mais tolerantes umas com as outras? Algumas mulheres tem praticado esportes a vida inteira e quase não crescem uma barriga, além de continuarem musculosas logo após ter o bebê (vide Deborah Secco, que já malhava pra caramba antes de engravidar). Outras precisam de mais tempo, afinal foram 9 meses para gerar uma vida, e é meio surreal querer que tudo o que levou 9 meses para mudar volte ao lugar em menos de 30 dias—tipo o que a Lu Ferreira fala aqui neste vídeo.

Não existe fórmula perfeita e cada uma gera um bebê de forma diferente! Ninguém deveria ser criticado por isso.

Experienciar a gravidez com a minha irmã foi uma forma incrível de ver como cada corpo tem a sua maneira de gerar uma vida. Somos irmãs, logo geneticamente a mesma coisa (haha), ambas grávidas de um menino. Não poderíamos ter tido gestações mais diferentes! Eu tive todos os sintomas de gravidez e mais um pouco, enquanto a Tamara só teve azia e olhe lá! Eu ganhei poucos quilos, ela ganhou mais do que eu. Quem está certa? Quem está errada? A resposta é ninguém. Nós duas estamos "cozinhando" os nossos bebês da nossa maneira.

Será que a gravidez é a melhor hora de começar uma dieta? Vamos falar sobre a pressão que as mulheres grávidas sentem para se manter em "forma"

Eu sou uma daquelas grávidas relativamente sortudas que não inchou muito durante a gravidez, nem ganhou muito peso. Tenho comido muito bem (e sem neura!) e continuo firme e forte no crossfit. Mas mesmo com quase todas as minhas roupas de antes da gravidez ainda me servindo, já ganhei mais dos nove quilos recomendados—E ainda tenho mais algumas semanas de gravidez pela frente. Será que sou mesmo descuidada por ter engordado mais do que o "recomendado" por todos? Relapsa? Comendo por dois ou três? Ou será que ganhar mais peso foi apenas um processo natural?

Como já disse aqui, é difícil ver o corpo mudar durante esses nove meses, sem saber como tudo será depois. Não vamos tornar isso pior. Então, por isso, proponho mudar as perguntas e afirmações acima pelas perguntas a seguir:

"Como está se sentindo? Precisa de alguma ajuda?"

"Parabéns pelo bebê!"

"Você acabou de gerar uma vida. Está orgulhosa?"

Sem tacar pedra nas mamães marombadas ou gordinhas. Estamos todas juntas nessa.

Corpo na Gravidez: O Adeus Necessário

Corpo na Gravidez: O Adeus Necessário
Imagem: Jessica Janae Photography

Há algumas semanas saiu minha primeira (e até o momento única!) estria da gravidez, bem pequena e fina no seio. Resultado: Chorei por meia hora, aquele choro feio e dolorido como se um parente meu tivesse morrido. Ninguém morreu, mas de certa forma estava em luto pelo meu corpo e pelo que ele já foi, sem saber como as coisas serão daqui para frente.

A gravidez tem sido uma experiência transformativa e extremamente desejada. Mesmo tão próxima da reta final, ainda tenho dificuldade de compreender que existe um ser humano dentro de mim. Celebro cada chute (sinal de saúde!), cada visita ao médico, cada momento de troca com essa mini pessoa que mal conheço e já curto pacas 😉. Mas mesmo com tudo isso, é difícil lidar com as mudanças e incertezas.

Moro dentro do meu corpo há 32 anos e, apesar de já ter passado por muitas mudanças, nenhuma delas foi tão rápida e tão drástica quanto a gravidez. Como é que o meu corpo pode ter mudado tanto em apenas 9 meses? Não é nem um ciclo completo de um ano, 365 dias. Meus seios estão maiores, meus quadris mais largos. Será que vão continuar assim? E a minha barriga, o que vai acontecer com ela depois que o bebê nascer? Volta tudo? Vou ter pele esticada? Será que os meus seios vão cair? Meu rosto está cheio de marcas de acne do primeiro trimestre. Existe alguma coisa que será como antes?

Para mim, essas perguntas não são apenas uma questão de estética e vaidade. Elas fazem parte da forma como me reconheço. O meu corpo é a minha identidade. Neste momento, além de adicionar a identidade de mãe, também preciso me reajustar à nova identidade do meu corpo. É estranho! Eu sempre gostei de mim do jeito que sou, mesmo imperfeita. Mas quem é essa nova pessoa no espelho? A incerteza e o novo sempre dão medo.

Por isso, se você chorou por causa de uma estria, não se sinta sozinha. Ofereço aqui minhas condolências e o abraço de quem te entende. Acredito que seja okay chorar por causa de uma estria (ou qualquer outro motivo), porque ela representa todo o resto que dá medo. As vezes tudo o que a gente precisa é lavar a alma com lágrimas para se preparar para as mudanças, a nova identidade—mesmo que ela seja ainda melhor do que tudo aquilo que você já experienciou.

Depois a gente passa creme anti-estrias e ora pra dar certo.

Meu Chá de Bebê: Decoração de Chá de Bebê Simples

Ideias para um chá de bebê simples e elegante.

Neste mês tive o meu chá de bebê pro bebê Lucas, que chega em junho! E como se não bastasse, ainda fiz com a minha irmã Tamara, que também está esperando pelo primeiro bebê, um menino chamado Liam. Nossa diferença é de apenas três semanas e meia de uma pra outra, com o bebê dela nascendo em maio. Não é incrível? Tem tanta coisa boa que preciso contar por aqui! :) 

Eu escrevi aqui sobre a minha dificuldade de engravidar e como as vezes até achava que talvez nunca conseguiria, então talvez dê para imaginar a alegria que foi poder celebrar essa mini pessoa que está por vir com um chá de bebê!

Eu e minha irmã temos um gosto bem similar, então ficou fácil fazer a decoração. Para nós duas, a idéia era fazer algo simples mas elegante que tivesse a ver com nós duas — afinal, estávamos celebrando os bebês e nós como mães, então evitamos qualquer coisa que fosse muito "temática".

Ideias para um chá de bebê simples e elegante

Acabamos escolhendo um estilo mais rústico para a decoração, com flores (de plástico!) em amarelo, branco e azul. Usamos muitas garrafinhas e potes de vidro que já tinha em casa, tudo decorado com fitas mais rústicas. As bandejas também eram troncos de madeiras, e pegamos todas emprestadas de uma amiga que já tinha tudo pronto. Acho que combinou bem também com o estilo do salão de festas que usamos! Na decoração, só gastamos dinheiro com as flores, fitas (que cá entre nós, nem é tão caro assim) e papéis para fazer as plaquinhas das comidas e bandeirinha de enfeite. 

Ideias para um chá de bebê simples e elegante | Os Lunas
Ideias para um chá de bebê simples e elegante
Ideias para um chá de bebê simples e elegante

Para separar os presentes, já que eram para duas pessoas, colocamos de um lado "Presentes da Mônica" com uma foto da sessão da maternidade, e do outro lado "Presentes da Tamara", também no mesmo estilo. No meio dessa mesma mesa tinha uma bandeja com as lembrancinhas: Caixinhas de papel com fita e adesivo dizendo "thank you", recheadas de amêndoas doces. As lembrancinhas foram montadas por nós duas mesmo, para ficar mais barato. Compramos as amêndoas num mercado que vende tudo em grandes quantidades, tipo Macro e Sam's Club, o que também ajudou bastante no preço. 

Ideias para um chá de bebê simples e elegante
Ideias para um chá de bebê simples e elegante
Ideias para um chá de bebê simples e elegante

Como resolvemos fazer um brunch e marcamos o chá de bebê para o meio da manhã (10:30!), tivemos a flexibilidade de deixar tudo mais leve. Aliás, aí vai uma ideia! O horário do brunch é ótimo para servir petiscos caseiros, tudo muito leve e simples de preparar. Para salgados, tínhamos sanduíches de metro de salpicão de frango e queijo com peito de peru, pão de queijo, hummus com pão pitta e vegetais picados com molho ranch. 

Para doces, o menu era brigadeiros (servido em copinhos, porque ninguém merece enrolar um monte!), bolo de cenoura com calda de chocolate, bolo de laranja com calda de suco de laranja e naked cake de nozes com doce de leite—diga-se de passagem, fez um super sucesso e eu preparei rapidinho! Parece ser muito mais difícil do que realmente foi fazer. 

Como era de manhã, nada de refrigerante! Servimos água com limão, suco de maçã e garrafinhas de água. Simples mas gostoso!

Ideias para um chá de bebê simples e elegante

Para as brincadeiras, tivemos poucas mas divertidas! Nada de ficar rabiscando a nossa cara porque, né? Ninguém merece. Tivemos fita para adivinhar o tamanho da barriga de grávida de cada uma, um copo cheio de bolinhas de chocolate para adivinharem quantas tinham dentro do copo e alfabeto do bebê (2 minutos para colocar um item de bebê em cada letra do alfabeto! Foi MUITO divertido). Para cada brincadeira, o prêmio foi algum tipo de cuidado especial: Creme para o corpo, máscara de lama para limpeza facial... Diria que os presentes foram bem recebidos!

Agora algumas dicas rápidas para te ajudar no seu chá de bebê, coisas que fui aprendendo no caminho:
  1. Você não precisa comprar toda a decoração. Sempre tem um pote ou vaso em casa que dá pra usar, ou amigas com pratos de servir lindos ou toalhas de mesa que podem te emprestar.
  2. Aceite ajuda. Algumas pessoas chegaram um pouco mais cedo para ajudar a organizar tudo antes de começar, outra amiga ficou encarregada das brincadeiras, outra fez o bolo de cenoura. Você não precisa fazer tudo. Aliás, é tão mais legal sentir o amor das pessoas quando elas te ajudam!
  3. Tenha alguém encarregado das fotos. Aliás, essa deveria ser a dica número 1! Se não puder contratar um fotógrafo, peça pra alguma amiga próxima e talentosa ficar encarregada de tirar as fotos, nem que seja com celular. É um alívio de não ter que ficar pensando nas fotos das pessoas, dos detalhes. Obrigada Larissa Farinazo Photography pelas fotos!
  4. Ofereça aquilo que todo mundo espera de um chá de bebê. Pensei em não ter brincadeiras no meu chá de bebê, ou não abrir os presentes, mas todas as minhas amigas disseram para eu fazer tudo isso. A verdade é que as pessoas esperam algumas coisas desse tipo de festa: Comida, brincadeiras, abrir presentes e conversar umas com as outras. Então por que não entrar na onda?
  5. Curta o seu chá de bebê! Não fique preocupada se as pessoas estão comendo ou não, se foram embora cedo, quem veio ou deixou de vir. É muito fácil ficar estressada por conta de coisas que não saíram como planejado, mas deixe isso de lado. Ninguém se importa! Aproveite cada momento para celebrar esse pequeno milagre com as pessoas que você ama. 

Eu não sou muito de festas grandes, mas amei meu chá de bebê. Foi ótimo compartilhar este momento com pessoas próximas e agora aqui. Espero que tenha te ajudado e inspirado. 

Cor do ano Pantone 2018: Ultra Violet na decoração

Cor do ano 2018 Pantone: Ultra Violet na decoração

Todo ano a Pantone lança a cor do ano, e queira ou não, você será obrigada a olhar pra essa cor em todos os cantos que for porque Pantone disse, Pantone faz. haha.

Quando descobri que a cor do ano era Ultra Violet, um violeta/roxo bem brilhante, eu quis chorar. Não gosto de roxo mesmo. Acho uma cor chata de combinar, seja na moda ou em casa, que faz tudo ficar meio cara de dia das bruxas. Mas, depois de uma pesquisada e abrir minha mente e coração para a aceitação daquilo que a Pantone escolheu para todos nós, encontrei algumas inspirações que podem te ajudar também a encontrar maneiras de inserir essa cor de forma feliz dentro de casa. Ao fim da minha pesquisa, percebi que roxo pode sim ser uma cor elegante e sofisticada, deixando tudo com uma carinha mais realeza #rhyca.

Vamos começar com a foto da maior inspiração da vida, o único roxo que já cobicei? Haha.


Tudo bem, o roxo não é Ultra Violet, mas atire a primeira pedra quem nunca quis o apartamento roxo da Mônica no Friends.

Agora que já estabelecemos o que queremos de verdade 😉, aqui vão algumas inspirações.

Nos detalhes da casa

Pantone cor do ano 2018: Ultra Violet na decoração
Fonte: Frenchy by Design Blog e Home Adore

Cor do ano Pantone 2018: Ultra Violet na decoração
Fonte: Frenchy by Design Blog

Cor do ano Pantone 2018: Ultra Violet na decoração
Fonte: Frenchy by Design Blog e Enfemenino

Na casa inteira #aloka

Cor do ano Pantone 2018: Ultra Violet na decoração
Fonte: Frenchy by Design Blog

Fonte: Domino e Marie Claire France

Fonte: French by Design e Tidbits and Wine